Tapetes: conheça outras utilidades deste acessório indispensável nos ambientes

  • Home
  • Cilla Bonfim
  • Tapetes: conheça outras utilidades deste acessório indispensável nos ambientes

Assim como tudo que temos hoje dentro de nossos lares, nenhum item, seja ele funcional ou decorativo, nasceu pronto. Sabe aquele ditado “Não coloque a carroça na frente dos bois”? A evolução das formas construtivas pode se encaixar nesse dizer. 

Todo mobiliário ou utensílio doméstico foi surgindo de acordo com a necessidade dos povos de cada região do mundo. O tapete, a estrela principal da nossa conversa de hoje, tem seus primeiros registros na Pérsia Antiga, 500 anos antes de Cristo, o que entra em contraste com a vida humilde das tribos nômades persas, que produziram e produzem os tapetes mais lindos e caros do mundo

Pazyryk, tapete mais antigo da humanidade
Pazyryk, tapete mais antigo da humanidade

Engana-se você se pensou que o tapete tinha a função unicamente de enfeitar o pavimento. A finalidade principal do tapete era a de proteger as pessoas do frio intenso durante o inverno. Os tapetes eram feitos em lã e algodão e estes tinham preços mais acessíveis a população. Para famílias mais abastadas, a seda era o material preferido, mas estes jamais eram colocados nos pisos, eram mas exibidos nas paredes como peças de arte como forma de mostrar o poder aquisitivo da família. Alguns eram tão preciosos que eram considerados moeda de troca ou deixados de herança.

CONFIRA: MACRAMÊ: A ARTE DO NEOLÍTICO NA ATUALIDADE

Casa persa tradicional com tapetes pelo chão, almofadas e cortina reproduzindo portas.
Casa persa tradicional – via the fortuno
Sala com tapete na parede, Interior de Juan Pablo Molyneux, sofá em tom neutro com almofadas coloridas, mesinhas de centro personalizadas, poltrona azul e tapete no chão.
Tapete na parede, Interior de Juan Pablo Molyneux – Architectural Digest
Sala de estar com tapeçaria na parede, sofá com capa em tom neutro, poltrona branca, mesinha de centro de madeira, banco redondo estofado, abajur branco e lustre de cristal.
Sala de estar com tapeçaria – Via Inviting Home
Sala intima com tapeçaria na parede, relógio grande dourado, sofá laranja com almofadas, tapete no chão, mesinha de centro de vidro com livros e vaso de planta.
Sala intima com tapeçaria – Via Lushome
Sala de estar com tapeçaria na parede, sofá azul claro, poltronas prata, mesinha de centro de vidro com velas, abajur branco, parede azul claro e tapete em tom neutro no chão de madeira.
Sala de estar com tapeçaria – Via Lushome

Antes da Revolução Industrial (que teve inicio em 1760) os pisos das casas eram feitos com terra batida. Esses pavimentos não tinham acabamento, o que fazia com que o piso parecesse não terminado. Hoje há materiais seladores que finalizam a técnica arcaica que consiste em uma solução de lama fortemente comprimida no solo. Para ajudar a conter a poeira que subia do piso, os tapetes mais velhos eram usados para cobrir a superfície. Este costume surgiu nas antigas casas incas do Peru e em algumas regiões da Ásia.

ambiente com piso de terra batida
Piso de terra batida – Via Pinterest

Usando como exemplo a produção do tapete persa, a confecção manual é o que o torna mais especial que os tapetes industrializados. Quando um tapete persa é feito por um/a único/a artesão/a, o mesmo pode levar anos para ser concluído, pois ele será manuseado por um único profissional, garantindo a qualidade e simetria dos nós. Este é um dos fatores que caracteriza o valor tão exorbitante de um tapete persa.
Eles são comparados a obras de arte e, com o passar do tempo, custam sempre mais, seja pela beleza ou pela exclusividade na estamparia.

Tapete persa Tabriz Haji Jalili
Tapete persa Tabriz Haji Jalili no valor de 500 mil euros – Via 1st Dibs
Tapete persa Tabriz
Tapete persa Tabriz no valor de 425 mil euros – Via 1st Dibs (1)
Tapete Kerman do século XVII
Tapete Kerman do século XVII no valor de 3.200.000
Tapete antigo Sarauk
Tapete antigo Sarauk no valor de 80.000 euros (1)


O tempo passou, mas o tapete persa continua sendo o mais amado (e mais caro!) do mercado. Tanto no ambiente com alusão classicista, o tapete persa vai muito bem com um design mais contemporâneo ou clean. As reproduções dos originais também são bem vindas para orçamentos mais limitados. Mas, lembre-se que para um ambiente ter estilo e ser acolhedor você não precisa dispor de milhares de reais para isto ou se sentir obrigada a ter um tapete persa. Cada ambiente tem uma identidade e a escolha do tapete faz parte disto. Além de ser um unificador do conjunto do mobiliário, o tapete serve para delimitar espaço, enfeitar paredes, dar as boas-vindas, proteger o piso de cozinha durante as atividades culinárias, sair de um banho quente de banheira e etc.

Sala de estar contemporânea com poltronas branca e almofadas azul, tapete no chão de madeira, prede brancas, abajur branco e luminárias pretas
Sala de estar contemporânea – Via Loloirugs
Sala contemporânea com paredes brancas, tapete grande na sala, mesinha de centro redonda de madeira, sofá preto, poltronas com estofado branco, armário amadeirado e lareira com borda de porcelanato preto.
Sala contemporânea – via Joss & Main
Quarto com tapete persa colorido, paredes e móveis brancos, banco largo no pé da cama de palha.
Quarto com tapete persa – Decorated Life
Banheiro com paredes brancas, piso de madeira clara, tapete pra banheiro, vaso decorativos pretos,  de pedras e brancos.
Tapete para banheiro – via Eyeswoon
Cozinha com passadeira preta, piso de madeira, móveis pretos e paredes brancas.
Passadeira de cozinha – Via Eyeswoon
Hall de entrada de casa com porta amarela, vasos de planta de palha, tapete com frase de "hello" preto e listrado
Hall de entrada com tapeçaria – Via apartment therapy
Sala de estar com sofá branco e tapete na parede
Sala de estar por Giancarlo Valle via Vogue Living
Hall com móvel rack de madeira com abajur e livros, tapete na parede, passadeira no chão e almofada
Hall com tapeçaria – Via Apartment Therapy
Sala de jantar com tapete colorido, mesa cinza retangular com cadeiras amadeiradas, móvel d emadeira com abajur e objetos decorativas e parede com muitos quadros.

Viu como o tapete virou um item indispensável em praticamente todos os cômodos da casa?
Ai vai uma dica preciosa: se pensa em incorporar um tapete a um ambiente, escolha-o depois de ter o mobiliário definido. Afinal, é mais fácil mudar um tapete do que todos os móveis e peças de arte depois, não achas? Nos conte o que você achou da matéria!

Cilla Bonfim é formada em design de interiores pela Universidade Veiga de Almeida, trabalha com modelagem 3D de produto e presta consultoria social em interiores para pessoas com baixo poder aquisitivo. Desenvolve e disponibiliza material digital gratuito para arquitetos e designers de interiores, é amante de história da arte e do classicismo contemporâneo no design.

Avatar

Lilian Santos

Lilian Santos é formada em Design de Interiores e Marketing, trabalhou durante 07 anos em lojas especializadas em revestimentos, fez diversos cursos e treinamentos do segmento e resolveu pegar todo o seu conhecimento e criar o Revestindo a Casa para compartilhar dicas técnicas, que hoje ajuda milhares de pessoas. Ela desenvolve conteúdos para o digital, treinamentos para empresas do segmento, palestras e consultorias. Ah ela adora dar boas risadas, sempre tenta ver o lado bom das coisas e ama viajar.

Leave a Comment