REAPROVEITAR É PRECISO!

Falar de reaproveitamento é lembrar de reciclar! Parece ter o mesmo sentido, mas ambas têm propostas diferentes apesar de ter o mesmo segmento. REAPROVEITAR é utilizar novamente um produto algumas vezes, modificando suas propriedades físicas mas mantendo a mesma composição química. RECICLAR é o processo no qual um material é utilizado como matéria-prima para outro produto, e este se apresenta com propriedades físicas e químicas diferentes. A vantagem em comum destes dois processos é a redução do lixo e diminuição do uso de matérias-primas, muitas vezes não renováveis.

Na arquitetura conseguimos perceber a busca e o crescimento dessas duas vertentes. Por exemplo, para reaproveitar, utilizamos uma marcenaria que tinha uma função e encontramos outra, o famoso DIY (sigla em inglês para Do It Yourself ou Faça Você Mesmo) técnica na qual demos novas utilidades para materiais simples do nosso cotidiano. Já na reciclagem temos as garrafas PET, que pode ser transformada em revestimentos ecológicos, telhas, fechamentos, entre outros usos. Além disso, faz parte do processso/projeto aguçar a criatividade e levar sempre uma mensagem… Que Reaproveitar é preciso!

CONFIRA: QUAL O FUTURO DAS MOSTRAS DE ARQUITETURA?

Rabo de Baleia azul com tampas de pet pro Clipe “Let Me Be The One - IZA e Maejor"
Rabo de Baleia com tampas de pet pro Clipe “Let Me Be The One – IZA e Maejor”
Fonte: Instagram @polianafeulo
Cenário “ Dvd Saulo Fernandes ao vivo 2013” feito com caixote de feira
Cenário “ Dvd Saulo Fernandes ao vivo 2013” feito com caixa de feira
Fonte: Instagram @rmotacenografia

É impossível falar de reaproveitamento no meio cenográfico e não citar essas duas artistas e autoras das obras das fotos acima. Poliana Feulo, Diretora artística de diversos produtos audiovisuais que envolve nomes de peso como cantores(as) Iza, Di ferrrero, Gloria Groove entre outros. Traz sempre em seus trabalhos a importância de reaproveitar, o rabo da baleia feito com tampa de garrafa pet, o caminho de pedras feito com sapatos, a casa construída de tecido. Tudo isso é bem visível no clipe “Let Me Be The One – Iza e Maejor” apesar do clipe focar bem nessas questões de reciclagem, Poliana utilizou por exemplo retalhos de tecidos para remeter o mar no clipe do cantor Caio, que tinha um conceito totalmente diferente, mas o reaproveitamento estava presente.

Outra profissional de peso é a arquiteta Renata Mota, não só pelo cenário incrível e bem conhecido dos caixotes do DVD Saulo Fernandes mas por sempre reutilizar materiais para novos usos, como por exemplo: o grande cocar feito de lâmpadas tubulares queimadas, bandejas de papelão (aquelas de docinhos!) como fundo, junção de cabides para representar tronco de árvores, dentre outros. Ela enriquece não só pelas ideias mas por toda conjuntura que envolve reaproveitamento, reciclagem e arte. Vale a pena conhecer e conferir o trabalho das meninas! No cinema a reciclagem e o reaproveitamento vêm ganhando força também, no filme “Era o Hotel Cambridge” que fala sobre refugiados que chegaram no Brasil, divide espaço com sem-tetos na Ocupação 9 de Julho. Para compor as cenas foram utilizadas peças recicladas, ideia da diretora de arte, Carla Caffe, juntamente com o arquiteto Luis Felipe Abbud. As peças não foram só criadas pelos profissionais mas pelos moradores que vivem na ocupação. “Esse tipo de projeto faz a gente olhar com mais carinho para o uso das coisas. Como arquiteto, é muito chocante ver que eventos e exposições utilizam muitos materiais que depois vão para o lixo”, desabafa o professor de arquitetura da Escola da Cidade e também um dos responsáveis pela cenografia do longametragem, Luis Felipe Abbud. (entrevista para o site Recicla Sampa )

Bancos feitos de pneu pelos moradores do edifício Cambridge.
Bancos feitos de pneu pelos moradores do edifício Cambridge. Foto: Recicla Sampa

RESSIGNIFICANDO O QUE JÁ FOI APROVEITADO!

Ressignificar materiais de um trabalho para outro além de ser um desafio é aprimorar a criatividade, passa uma mensagem de inspiração não só para outros profissionais, mas as pessoas que estão envolvidas ou quem for contemplar aquele Cenário/projeto. Como Arquiteto e cenógrafo tive minha primeira experiência com o reaproveitamento de materiais quando dirigi uma gravação de um acústico para o Youtube, onde o material mais utilizado foi o papel, Juntamente com Luana castro também arquiteta, revestimos todo o quarto branco com o mesmo, complementando com os tijolos de concreto e luminárias rústicas, que trouxe um detalhe, compondo a cena que queríamos! Logo após executei outro projeto com proposta diferente e utilizamos o mesmo papel.

Cenário para Acústico no Youtube Acervo Pessoal com reaproveitamento de papel que revestiu todo o ambiente, tijolos de concreto e luminárias rústicas compondo a decoração.
Cenário para Acústico no Youtube Acervo Pessoal
Cenário para show do cantor Henrique Cerqueira ep “Era uma vez” Acervo Pessoal , cenário com cortinas de papel com frases
Cenário para show do cantor Henrique Cerqueira ep “Era uma vez” Acervo Pessoal

Que possamos abrir mais os olhos sobre essa temática, não só como profissionais da arquitetura, cenografia, mas como cidadãos e em todos os aspectos das nossas vidas. O presente está nos cobrando a cada dia sobre o futuro que queremos ter. Mais de 130 mil toneladas de lixo são produzidas no brasil. Cabe a nós a consciência do que podemos utilizar e de que forma o impacto desta ação será vista daqui a alguns anos.

Rafael Bittencourt é Baiano, nascido e criado em Salvador/BA, apaixonado por toda forma de arte.
Escolhi ser Arquiteto pela diversidade que essa profissão me proporciona, que envolve pessoas, sonhos e realizações. Sempre quis e quero envolver essas diversidades em algo que faço. A cenografia veio como um plus a mais no meu conhecimento e no meu modo de ver o contexto em que me encontro, seja ele urbano, residencial, comercial ou até a própria cena de eventos e espetáculos…
Além de executar projetos de Arquitetura e Cenografia, Rafa é criador do projeto #Deuinsight e da pagina @rb_studiooficial, ambas tem o intuito de valorizar profissionais de arquitetura, cenografia e artes no geral.

Newsletter
Avatar

Lilian Santos

Lilian Santos é formada em Design de Interiores e Marketing, trabalhou durante 07 anos em lojas especializadas em revestimentos, fez diversos cursos e treinamentos do segmento e resolveu pegar todo o seu conhecimento e criar o Revestindo a Casa para compartilhar dicas técnicas, que hoje ajuda milhares de pessoas. Ela desenvolve conteúdos para o digital, treinamentos para empresas do segmento, palestras e consultorias. Ah ela adora dar boas risadas, sempre tenta ver o lado bom das coisas e ama viajar.

Leave a Comment