07 Dicas de Decoração para uma Sala Pequena

Por Jéssica Lucas do Studio 92 Arquitetura

Projetar apartamentos pequenos é sempre um grande desafio que nós aqui do Studio adoramos! É uma alegria imensa quando um cliente chega até nós com um apartamento studio, loft, kitnet ou um apartamento com metragem reduzida pois adaptar cada m² disponível de acordo com as necessidades e os desejos das pessoas que irão habitar aquele lar muitas vezes resultam em algo criativo, funcional e até inusitado.

Por este motivo, aqui no blog, iniciaremos a série “Apartamentos Pequenos: soluções práticas” e o primeiro ambiente que iremos apresentar é o que gera mais dúvidas para todos no momento de começar a pensar os espaços: SALA!

A sala é o espaço coringa de um apartamento pequeno. Se no passado, a sala era um espaço de convivência com as visitas, hoje é um ambiente de múltiplas funções. Neste espaço, além de ser o principal cômodo de convivência, em um apartamento de espaço reduzido, ela muitas vezes precisa comportar outros usos como home office, biblioteca, espaço de descanso e relaxamento, brinquedoteca, quando integrado com a cozinha, muitas vezes há uma divisão para a sala de jantar e muitos outros usos! (Neste momento, estamos desenvolvendo um projeto onde a sala esconde até uma lavanderia! Aguardem!).

O que importa é atender as necessidades diárias do cliente no espaço disponível sempre de maneira funcional e criativa! E claro, sem nunca esquecer da estética.

Eu poderia dar aqui para vocês MUITAS dicas de como decorar estes ambientes para criar uma sensação de amplitude do espaço como: abusar dos tons claros e neutros, utilizar espelhos em locais estratégicos, investir em uma boa iluminação artificial e escolher cada peça de mobiliário com medidas padrões e ideais… mas eu não vou! Pois cada espaço, cliente, estilo e necessidades são diferentes, então a principal dica para esta situação é: EQUILÍBRIO E FUNCIONALIDADE. No momento das escolhas, tenha em mente qual o estilo que mais expressa a sua identidade e busque sempre o equilíbrio.

Então, vou listar abaixo algumas dicas que geralmente são o nosso norte no momento de projetar salas pequenas:

1. FUNCIONALIDADE Este é de longe, o item mais importante de todos! Aproveitar bem um espaço independente do espaço que você tem é o que mais faz diferença em um ambiente bem projetado. Não é porque você mora em um local “pequeno” que precisa morar mal, apertado e sem poder ter objetos que precisa, concorda? Por este motivo, uma peça de mobiliário ou (principalmente) marcenaria com múltiplos usos costuma nos salvar de qualquer situação.

Sala pequena com piso de cimento queimado
Fonte: STUDIO BRA

2. INTEGRAÇÃO Paredes e divisórias costumam diminuir ainda mais o espaço. A sensação de amplitude muitas vezes é extremamente confortável em um ambiente, principalmente se o morador passa bastante tempo dentro de casa. Então, ao analisar os ganhos em conforto térmico, por conta da ventilação e iluminação natural do apartamento, muitas vezes seguimos o caminho da integração dos ambientes (se possível – às vezes algumas paredes estruturais nos barram… ). Mas claro, cada caso é um caso, existem clientes que prezam pela privacidade que as paredes proporcionam e outros que preferem aproveitar ao máximo a integração e manter apenas as paredes dos banheiro… mas pensem nessa escolha com carinho, a integração faz MUITA diferença no resultado final do projeto.

Sala pequena em um ambiente sem divisórias

Fonte: STUDIO 92 ARQUITETURA

LEIA MAIS: Aprenda Como Usar Cores na Decoração

3. CIRCULAÇÃO: USE AS PAREDES Aqui, nós temos uma regra básica: NUNCA atrapalhar a circulação nos ambientes! É muito incômodo ter que andar pela sua própria esbarrando nos móveis todos os dias, não é? O espaço é pequeno e não cabe uma poltrona? Encosta um puff no sofá como se fosse uma chaise, substitua a poltrona por bancos, stools, puffs pequenos que podem ser guardados em algum móvel ou podem servir de mesa lateral, por exemplo. Procure usar e abusar mais das paredes do que o centro dos espaços pois, muitas vezes na missão de fazer caber tudo, as vezes falta espaço para as pessoas.

Sala pequena com cor neutra, paredes revestidas de madeira
Fonte: BARBARA INTERIOR DESIGN

4. COR Se você seguiu as três dicas anteriores, neste momento, você tem um espaço super bem aproveitado e que já está amplo – aqui estamos falando de espacialidade; do que é real e palpável. Agora, quando tratamos de cores falamos de sensação. Cores claras causam sensação de amplitude. Mas precisa ser realmente TUDO claro? Não! Até porque muitas vezes uma paleta clara e sóbria não se encaixa na personalidade do cliente e está tudo bem! Lembra da história do “equilíbrio”? Então, saber equilibrar os tons de base da paleta (não só o branco, mas o cinza claro, por exemplo) com tons mais fortes e escuros podem criar uma sensação muito interessante e que não diminua espaços – sim, o preto é liberado e pode ficar incrível!

Fonte: PINTEREST

5. TEXTURAS Quando escolhemos a paleta de cores, muitas vezes os tons claros predominam, não é? Então para trazer mais vida e personalidade para o ambiente, por que não investir em diferentes texturas para as paredes em tons próximos ao que são a base da sua paleta? Revestimentos estampados, geométricos, tijolinhos, papel de parede, textura de cimento queimado, entre muitas outras opções disponíveis no mercado, podem trazer um ar mais interessante para a sua sala. Não precisam ser coloridos – se a cor predominante da sua sala for branco, por exemplo, os revestimentos das paredes podem ser brancos também. Assim você pode brincar com texturas e cores para fazer mais identidade! Só não podemos esquecer do equilíbrio aqui também para não causar conflito de texturas.

LEIA MAIS: Apartamento para Venda- 5 soluções práticas de projeto

Sala pequena integrada com cozinha, com tijolinho branco,azulejo geométrico,plantas e sofá cinza
Fonte: SP STUDIO

6. MÓVEIS CERTOS PARA OS LOCAIS EXATOS E é isso. Em apartamentos pequenos a trena deve estar sempre em mãos. Alguns centímetros mudam tudo! Escolha o mobiliário necessário, tente resolver tudo o que for possível com marcenaria para ter um apartamento inteligente e funcional. Tenha apenas os objetos necessários nas medidas certas. Neste momento é necessário repensar se você realmente precisa de sofá, poltrona, puff, banco e mesa de centro no espaço que você tem disponível. Preste também muita atenção nas medidas da televisão – o conforto precisa falar mais alto! Sempre considere as medidas padrões para distância entre o sofá e a parede da tv. Todos os objetos da sala precisam ser considerados: decodificador, video games, livros, decoração… para que todos tenham seu espaço sem poluir o ambiente. E se não conseguir chegar em uma conclusão, volte para o item CIRCULAÇÃO e veja se está fazendo escolhas conscientes e equilibradas.

Sala pequena integrada com divisória de vidro com quarto
Fonte: PINTEREST

7. MINIMALISMO Aplicar o conceito de minimalismo para apartamentos pequenos é ótimo, facilita o processo e é mais barato. Mas você não precisa necessariamente ter pouco, só precisa esconder muitas coisas! Muitas vezes acontece do cliente estar mudando de apartamento, já ter muitos objetos pessoais e não querer se desfazer deles, então, em muitos casos o melhor é dimensionar muito bem os espaços de armazenagem (voltamos aqui para marcenaria inteligente e funcional – percebem como é importante projetar os espaços?) para que eles comportem os seus objetos – independente de serem muitos ou quase nada.

sala pequena em formato e corredor, com sofa cinza, piso de madeira, persiana e plantas

Fonte: MATHEUS ILTCHECHEN

E o mais importante de tudo: procure um arquiteto! Espaços pequenos ao mesmo tempo que são desafiadores, são MUITO promissores. Pode parecer que não mas existem INFINITAS possibilidades e soluções para os mesmos problemas. Uma mente criativa pode te ajudar a ter um espaço lindo, funcional, confortável e que caiba no seu orçamento. Então, conselho do fundo do coração: tenham um projeto! E depois voltem aqui para nos contar como foi a sua experiência!

O Studio 92 nasceu na época da faculdade, no momento em que expressar ideias realizando sonhos era um dos maiores desejos das amigas, e atualmente sócias, Débora Terra e Jéssica Lucas – formadas em Arquitetura e Urbanismo pela faculdade de Belas Artes. Durante o percurso profissional, passaram por escritórios de grande importância na área de Arquitetura e Design, participando de projetos desde a escala urbana até instalações em pequena escala, mas de grande impacto social e artístico. Atualmente, as profissionais buscam – por meio de especializações na área da Psicanálise Social, Arte e Fotografia – transformar o sonho de seus clientes em uma experiência sensorial, cultural e com caráter singular.

Para o Studio 92, é de grande importância que cada projeto expresse a identidade do cliente, com a visão de que o projeto é singular e, por isso, o primeiro contato com o cliente vai além da coleta de informações convencional. Tenta-se fazer parte da história de cada um, para que o resultado final seja uma obra única que expresse o modo de vida e a identidade de quem vai habitar este novo lar.

Newsletter
Avatar

Lilian Santos

Lilian Santos é colunista da Casa Vogue, formada em Design de Interiores e Marketing. Trabalha em lojas especializadas em revestimentos de alto padrão há 07 anos e já perdeu a conta de quantos projetos ela ajudou revestir. E como nesta área existem uma gama muito grande de materiais com especificações diferentes, nunca é uma tarefa fácil definir os acabamentos que irão no projeto. Então ela uniu todo amor que tem pela profissão e todo conhecimento técnico que adquiriu para criar o blog Revestindo a Casa e te ajudar nesse momento tão importante da sua obra.

Leave a Comment