Com alta nos preços, arquitetos dão alternativas para economizar na reforma

  • Home
  • Dicas
  • Com alta nos preços, arquitetos dão alternativas para economizar na reforma

A pandemia trouxe mudanças significativas para todas as áreas, inclusive para a arquitetura e decoração. Quem decidiu executar reformas, obras ou redecorar o lar neste período, surpreendeu-se com a alta dos preços. “A lei da oferta e demanda ditou as regras nos últimos tempos na construção civil. Com a procura em alta e muitos materiais em falta, os preços chegaram a subir muito”, explica o arquiteto Leandro Rhiaff. 

Na posição de arquitetos, engenheiros e clientes, o jeito é se adequar ao momento atual e encaixar os novos preços no orçamento. Vale reforçar que a escolha de materiais mais baratos não torna o projeto necessariamente impessoal e corriqueiro. Com criatividade, sem abrir mão da qualidade, ainda é possível economizar na reforma e ficar satisfeito com o resultado. 

A seguir, reuni algumas dicas de arquitetos para economizar na reforma e decoração, sem comprometer o estilo! 

Materiais de construção

É verdade que é quase impossível fugir do cimento, areia e tijolo na construção civil brasileira, mas ainda é possível economizar um pouco com a estrutura. Se o cimento está custando caro, o jeito é diminuir ao máximo o uso. “Paredes de tijolos maciços aparentes e a mescla entre a madeira e a alvenaria dão um charme muito especial às obras”, afirma Leandro. 

Na hora de aplicar o emboço, camada de acabamento geralmente feita em cimento sobre as paredes novas, você pode optar pelo gesso projetado, uma massa de gesso aplicada diretamente sobre a parede de tijolos e que é uma solução moderna e barata. Outra opção para economizar é optar pelo drywall para erguer paredes internas, um material também mais em conta. 

Revestimentos 

Os revestimentos costumam representar uma parte considerável do orçamento de qualquer obra. Os porcelanatos ganham força neste cenário de alta dos preços, como uma alternativa mais barata do que mármores e granitos, ainda que também tenham encarecido durante a pandemia. 

CONFIRA: CONFIRA 10 DICAS PARA REALIZAR UMA REFORMA RÁPIDA E EFICIENTE!

Optar por revestir apenas as paredes de áreas molhadas, como boxe e backsplash, e pintar as outras também pode ajudar muito a economizar na reforma. Já o piso de madeira, que é outro grande responsável por onerar a verba, pode ser conquistado com um piso vinílico, muito mais barato do que a madeira original. 

Cotação eficiente

Mulher fazendo anotações
A cotação em diferentes lojas deve ser feita de maneira organizada para um comparativo justo (Foto: Freepik / Creative Commons)

Na hora de orçar os revestimentos, tenha um valor médio de investimento possível para você por m². Isso o ajudará a concentrar sua atenção apenas no que pode pagar. Dentro do orçamento estipulado, escolha no máximo 3 opções de conjunto (piso + parede + detalhes decorativos) e faça a cotação destes mesmos conjuntos em diferentes lojas. Só assim você terá um real parâmetro de qual loja está oferecendo o melhor negócio.  

Papel de parede e tinta

Falando em paredes, tintas, papéis e adesivos acabam saindo na frente como uma opção mais econômica para transformar os ambientes. “Temos no mercado papéis de diversos tipos, estampas e preços, que podem ser instalados facilmente sem necessidade de mão de obra especializada”, afirmam as arquitetas Danielle Marangoni e Paula Passos.

Usar a pintura para trazer novos ares às paredes e até mesmo ao teto também é uma maneira de mudar completamente o espaço. A tinta acaba sendo uma excelente saída para economizar na reforma. 

Produtos prontos

Cantinho de escritório com escrivaninha canguru de madeira e ao lado sapateira  da CAP de madeira na mesma tonalidade
O projeto do escritório Escala Arquitetura ganhou escrivaninha Canguru, da Lider Interiores, e sapateira da CAP Israel Marcenaria (Foto: Ilana Bessler / Divulgação)

É verdade que a marcenaria e a serralheria sob medida fizeram sua fama com projetos autênticos, funcionais e versáteis. Mas em um período como este, pode ser mais indicado recorrer a soluções já prontas. “Uma boa opção para economizar é escolher esquadrias, janelas, portas, grades e basculantes de tamanho padrão, vendidos por grandes fabricantes. Lembre-se que todo produto sob medida é mais caro”, aconselha Leandro. 

Reaproveite o que for possível

Se está caro comprar revestimentos, materiais de decoração, móveis e artigos de decoração, talvez você deva cogitar utilizar o que já tem. Isso é mais fácil em imóveis novos, onde conseguimos aproveitar os revestimentos instalados pela construtora, assim como bacias sanitárias e cubas. Você pode não ser louco por eles, mas questione se substituí-los agora é mesmo uma prioridade. 

Quanto à decoração, a designer de interiores Mariana Rodrigues aconselha a tentar trocar móveis, objetos e adornos de lugar antes de sair comprando tudo novo. “Experimente começar pelas almofadas, tapetes e objetos. Faz uma diferença enorme, acredite! Depois, movimente os móveis de lugar e use-os com outras funções, como um banquinho que pode servir de mesinha de apoio para revistas num cantinho de leitura”, ensina Mariana.

Prioridades

Ambiente com mesa de madeira com abajur, livros e vasos em cima, cadeira de palha, piso de madeira, vasos de planta no chão, macramês coloridos na parede verde musgo
A designer gráfica Gabriela Garcia repaginou a casa alugada com móveis já existentes. A antiga mesa de jantar agora compõe o living (Foto: Gabriela Daltro / Divulgação)

Definir as prioridades é o grande segredo quando temos uma verba mais apertada. A escolha do primeiro imóvel pode influenciar bastante na hora da reforma. As arquitetas Fernanda e Juliana, da Mirá Arquitetura, ressaltam que, quanto maior o volume de demolição, maior será o custo e tempo de reforma.

Dependendo do layout e das exigências dos proprietários, a prioridade é começar a obra pela parte pesada, como a troca do revestimento, passagem da infraestrutura do ar-condicionado, demolição e construção, iluminação, forro, marmoraria e a marcenaria principal, que compreende cozinha e dormitório. Em outros casos, a decoração já consegue dar a sensação de lar desejada.

Newsletter

Lilian Santos

Lilian Santos é formada em Design de Interiores e Marketing, trabalhou durante 07 anos em lojas especializadas em revestimentos, fez diversos cursos e treinamentos do segmento e resolveu pegar todo o seu conhecimento e criar o Revestindo a Casa para compartilhar dicas técnicas, que hoje ajuda milhares de pessoas. Ela desenvolve conteúdos para o digital, treinamentos para empresas do segmento, palestras e consultorias. Ah ela adora dar boas risadas, sempre tenta ver o lado bom das coisas e ama viajar.

Leave a Comment