Como criar ambientes monocromáticos nada tediosos

Quem imaginou que os ambientes monocromáticos eram uma tendência passageira, enganou-se! O tom sobre tom tem aparecido nas mais variadas composições, às vezes só em um cômodo, em outras tomando toda a casa. Mas é claro que antes de sair pintando todas as paredes de uma mesma cor, vale levar em consideração alguns pontos. 

Você já deve ter notado que as cores têm o poder de transmitir sensações e ativar os sentidos. Se antes um ambiente impactante era caracterizado por uma cor vibrante, como roxo ou vermelho, ou pela combinação de várias cores, hoje, a monocromia é defendida a ferro e fogo por muitos profissionais do segmento de decoração. 

Ambiente com decoração em preto e cinza, nas paredes e objetos.
Tons de cinza e preto foram a escolha do designer e curador de arte Paulo Azeco (Foto: Christian Maldonado / Editora Globo)

Ao contrário do que muita gente pensa, monocromia não é pintar toda a sala no mesmo tom de verde, mas utilizar diferentes tonalidades desta cor para criar um ambiente harmonioso e que não enjoe depois de pouco tempo. Nesta composição, entram não só os revestimentos, como móveis e enxoval, garantindo que o resultado não seja nada tedioso. 

CONFIRA: NEUROARQUITETURA: CONHEÇA COMO OS ESPAÇOS INFLUENCIAM AS NOSSAS VIDAS

“O uso de cores vem ganhando cada vez mais espaço na composição do design de interiores. O profissional já pensa na cor no desenvolvimento do projeto. Com um grande leque de opções, são infinitas as possibilidades de criação”, afirma Priscila Peres, especialista de Colour Designer da Tintas Coral. “Você pode, por exemplo, pintar parede e teto de uma mesma cor. As cores ainda podem delimitar, setorizar ambientes, trazer a energia da natureza para dentro de casa”, completa. 

Hall com predes rosas, armário rosa e piso em tom rose
O hall projetado pela Doma Arquitetura é um bom exemplo de como criar ambientes monocromáticos (Foto: Mariana Orsi / Divulgação)

Sem restrições, a monocromia pode emoldurar a decoração de áreas sociais, banheiros, cozinhas, dormitórios ou até mesmo estabelecimentos comerciais, evidenciando o gosto pessoal e a personalidade de cada um. “Além da questão estética, o décor monocromático pode contribuir para a amplitude. Em um banheiro pequeno, por exemplo, utilizar o preto na bancada, paredes e piso trará uma uniformidade de informação e, consequentemente, conquistará maior profundidade”, explica a arquiteta Maria Carvalho, à frente do escritório que leva o seu nome. 

Confira a seguir alguns pontos que merecem atenção na hora de criar ambientes monocromáticos!  

Escolha da cor

Quarto de casal com parede verde, cama com peseira verde e criado mudo marrom escuro
Neste quarto, a arquiteta Marina Carvalho aplicou a sobriedade do verde mais fechado, que coloriu paredes e a peseira da cama (Foto: Evelyn Müller / Divulgação)

A cor escolhida como predominante em um cômodo ou apartamento vai determinar a sensação ao passarmos pela porta. Lembre-se que esta é a sua casa e se você precisa se acostumar com aquela cor que está na parede, é porque ela não é a escolha certa para você. 

Escolhida uma cor, como roza, azul ou verde, é hora de pensar nas tonalidades. Há quem ame tons vibrantes e intensos, mas vale destacar que eles podem deixar o projeto mais datado e enjoativo. “Sempre dou a liberdade de escolha aos clientes, mas pontuo que um caminho seguro é dar preferência por tons mais suaves, que não deixem o local com uma aparência cansativa”, afirma Maria. 

Uma receitinha segura é apostar em tons mais suaves nos revestimentos e deixar os vibrantes para os detalhes, como tapetes, almofadas e objetos de decoração, que podem ser facilmente substituídos caso você enjoe da cor. Nos projetos mais recentes, temos visto ambientes monocromáticos mais neutros, em tons de cinza, branco, bege e terrosos, conhecidos por despertar conforto, bem-estar e acolhimento. 

Por onde começar

Projeto com tons de rosa no piso, parede e banqueta, obra de arte em quadro grande na parede de fundo
Neste projeto da arquiteta Mariana Pesca, parte da Casacor SC, os tons de rosa aparecem nas paredes, no piso e também na banqueta (Foto: Rafael Ribeiro / Divulgação)
Sala com piso de madeira, sofá branco, poltronas rosa e paredes e teto com rosa predominante
No projeto do designer André Bastos, o rosa é dominante, cobrindo todas as paredes e o teto (Foto: Carol Spercel / Editora Globo)

Para quem ainda tem certo receio de ambientes monocromáticos, vale começar por cômodos menores, como um banheiro ou lavabo. Ao bater o martelo na cor, as paredes costumam ser o primeiro ponto a ser trabalhado. Afinal, pela área de superfície, elas realmente conseguem ditar a atmosfera do espaço. 

Com o revestimento escolhido, é hora de trabalhar elementos menores, como almofadas e objetos decorativos, que ajudam a construir a monocromia com personalidade. Em cômodos mais amplos, como salas de estar, cozinhas e dormitórios, o mobiliário surge como um grande aliado. Por meio da marcenaria planejada ou de peças soltas, como sofás e poltronas, é possível criar um ambiente monocromático fluído e nada cafona. 

Outros elementos

Cozinha com nuances e texturas de branco nos tijolinhos da parede, bancadas em quartzstone, ladrilho no frontão e armários
Neste projeto, o arquiteto Renato Mendonça trabalhou diferentes nuances e texturas de branco graças à mistura de tijolinhos, bancadas em quartzstone, ladrilho no frontão e armários (Foto: Instagram / Reprodução)

Além dos móveis, objetos decorativos e pintura, os revestimentos e texturas são muito eficientes para espantar o tédio em ambientes monocromáticos. No banheiro, as pastilhas de porcelana e de vidro garantem inúmeras combinações. Na cozinha, revestir uma parede com subway tiles ou tijolinhos aparentes quebra a monotonia. Os revestimentos escolhidos para o teto e piso também favorecem o contraste com a cor escolhida, deixando a decoração menos saturada.

Lilian Santos

Lilian Santos é formada em Design de Interiores e Marketing, trabalhou durante 07 anos em lojas especializadas em revestimentos, fez diversos cursos e treinamentos do segmento e resolveu pegar todo o seu conhecimento e criar o Revestindo a Casa para compartilhar dicas técnicas, que hoje ajuda milhares de pessoas. Ela desenvolve conteúdos para o digital, treinamentos para empresas do segmento, palestras e consultorias. Ah ela adora dar boas risadas, sempre tenta ver o lado bom das coisas e ama viajar.

Leave a Comment