CASACOR SP 2019 – Gustavo Neves apresenta CASA SUMĒ

O arquiteto e a marca se unem para apresentar a real sustentabilidade na mostra de decoração mais importante do país

A ancestralidade, a memória milenar inscrita no inconsciente dos povos, seus modos e costumes, tradições e conhecimentos, são características que se reproduzem nas histórias e se manifestam fisicamente na cultura. Seguindo esse conceito e ressignificando o uso de materiais, Gustavo Neves apresenta na CASACOR SP 2019 a CASA SUMĒ em parceria com a LG. Um espaço conectado que exalta a real sustentabilidade em todos os seus pilares: social, econômico, ambiental e no possível pilar cultural ( que preserva a herança dos antepassados e hábitos e costumes da comunidade para que os mesmos sejam valorizados).

Para a construção, Neves fez uso de dois métodos construtivos completamente ecológicos, o Straw Bale, comumente usados em construções naturais, que usa fardos de palha como elemento de vedação, tendo em vista a natureza renovável do material com alto valor de isolamento térmico, acústico e retardante ao fogo e a técnica da terra ensacada, chamada de superadobe, um processo no qual sacos de ráfia são preenchidos com solo argiloso e moldados no próprio local.

Já na entrada, o visitante consegue captar a carga emocional presente no espaço. O jardim, com plantas típicas da Caatinga, é assinado pelo paisagista Daniel Nunes e percorre toda a construção envolvida por belos espelhos d’água com borda infinita que, em diversos níveis deságuam uns sobres os outros, formando patamares em movimento. Toda a textura dos muros e algumas paredes externas são feitas com terra e resíduos gerados a partir da construção civil e representam o chão de terra craquelado do sertão brasileiro. Apenas dois elementos, a parede da fachada revestida de piaçava de vassoura e um mural de fardos de feno aparente, não foram revestidos, mostrando os materiais em sua forma original. Na entrada, duas esculturas de Fátima Campos, artista do Piauí, dão boas-vindas ao público.

Ainda no jardim, uma passarela em pedra natural brasileira da Cosentino leva a uma icônica porta feita com esculturas de ex-votos, que é o presente dado pelo fiel ao seu santo de devoção em consagração, renovação ou agradecimento de uma promessa, muito comum no nordeste brasileiro. O arquiteto utilizou 105 dessas esculturas da galeria Estação em toda extensão, que representam 105 curas.

Já na parte interna, que é toda revestida por uma textura de material mineral (terra, casca de árvore, misturado com tijolos de demolição), e chão de terra batida, uma instalação feita com madeira de resíduos de obra, recebe os visitantes na entrada, juntamente com uma escultura de Chico Tabibuia, da Galeria Estação. Há também uma obra – Presépio do artista Artur Pereira, que reforça o caráter regional do projeto.

A iluminação do ambiente se dá por rasgos no forro e na parede estrategicamente posicionados. Ao todo, três claraboias contribuem para entrada de luz natural pontuando e valorizando importantes trechos do espaço, com pequenas “aberturas” e arandelas feitas em cerâmica, desenhadas pelo arquiteto e comercializadas pela Allure. Além disso, grandes janelões contribuem para criar uma cena dramática e conceitual.

Em todo seu interior, as paredes e forros da casa são revestidas com tecido de algodão cru reciclado, como um papel de parede, que recebem textura orgânica, de uma linha de revestimentos assinadas pelo arquiteto, que será comercializada a partir de agosto. O sofá, desenho do escritório, feito em pele de avestruz (proveniente de descarte responsável) e camurça natural com apliques em bronze moldados pelo próprio arquiteto, ganha destaque com as poltronas vintage em camurça da RN Antiques, além de uma poltrona feita com couro de descarte By Kamy, junto com o tapete, da mesma marca, que é um espetáculo à parte. Feito com retalhos e início de peças nunca consumadas, o arquiteto montou a tapeçaria durante uma visita ao depósito da marca, depois ela foi tingida e, por antes serem de diferentes tons, criaram um efeito visual especial para ambiente.

A sala de jantar é integrada à cozinha. Os móveis que compõem o ambiente têm desenho do arquiteto, onde a mesa, por exemplo, em madeira fundida e bronze foi executada e fundida pelas mãos do próprio profissional. Já as cadeiras apresentam revestimentos em couro e restos de peles de coelho, elementos que já haviam sido descartados pela indústria e que, pelas leis brasileiras, não poderiam ser rejeitadas por 30 anos e que se ressignificam no espaço. Os eletrodomésticos da LG tornam a cozinha moderna, funcional.

LEIA MAIS: Casa Cor 2019: Dolce Villa Todeschini by Debora Aguiar

A luminária tem uma história super especial: suas hastes esculturais são feitas a partir de caules de palmeira que o arquiteto recolhe na rua após a chuvas que as destacam de seus troncos. Instigado pelo desenho, elas foram secas, receberam tratamento antifúngico e se transformaram num pendente incrível, onde ganharam filetes de cerâmica da Geocerâmica e duas lindas gemas de Topázio Imperial onde a luz incide.

Os armários Bontempo, com produção artesanal, são desenhados pelo arquiteto e revestido com o mesmo tecido das paredes, a marca desenvolveu os produtos especialmente para o espaço. “A Bontempo me deu total liberdade para criar e imprimir minha marca no projeto, que foi super customizado. Com eles, todas as minhas ideias foram ouvidas e executadas”, afirma o arquiteto.

No quarto, a cama tem cabeceira em madeira de descarte e base em serralheria oxidada. Obras de arte, como uma escultura de Fátima Campos e do artista polonês, ativista ambiental, radicado no Brasil, Frans Krajcberg, que têm como principal característica do seu trabalho a exploração de elementos da natureza, reforçam o conceito da sustentabilidade empregado no espaço.

Tudo que existe na casa, automação e eletrodomésticos conectáveis da LG, funcionam através de comando de voz. Destaque para o LG Styler um armário com tecnologia inteligente que faz uso de vapor de água para manter as roupas conservadas e proteger as fibras dos tecidos sem a necessidade de utilizar sabão ou detergente. Já a LG NanoCell AI TV tem alta qualidade de imagem. Com 500W de potência, o Sound Bar, modelo SK9, oferece uma experiência sonora com máximo realismo, envolvendo o usuário por todos os lados e LG Xboom Speaker WK7, a primeira caixa Bluetooth LG com Inteligência Artificial com Google Assistente também marcam presença no espaço. Arrematam a produção móveis como o banco Chica, dos irmãos Campana, além de algumas peças de mobiliário em madeira produzidos pela Arboreal e comercializadas pela Orbi. Obras de arte de Iberê Camargo 1962, instalação Meninice de Yara Dewachter, uma forma Pão de Açúcar da época dos escravos transformada em escultura para o projeto, e artistas como José Resende, Ernesto Neto, representados pela galeria Inox completam o espaço. Além disso, o arquiteto reserva uma surpresa: uma grande instalação inédita de 5,4×2,70m, chamada Pelle, assinada pela dupla de designers mais icônica do país, os Irmãos Campana.

Imagens da Casa Sumê, assinada por Gustavo Neves, para a CASACOR SP 2019.

CASACOR SP 2019 – Gustavo Neves apresenta CASA SUMĒ
No quarto, a cama tem cabeceira em madeira de descarte e base em serralheria oxidada. Obras de arte, como uma escultura de Fátima Campos e do artista polonês Frans Krajcberg. Quarto com revestimento de material mineral (terra, casca de árvore, misturado com tijolos de demolição), e chão de terra batida. Decór rustica e minimalista.
Foto: Salvador Cordaro
Casa Sumê, Gustavo Neves, CASACOR SP 2019 - Casa sustentável. 
Decór rústica e minimalista. 
Sala de jantar integrada com cozinha. Revestimento de material mineral (terra, casca de árvore, misturado com tijolos de demolição), e chão de terra batida. A mesa em madeira fundida e bronze foi executada e fundida pelo arquiteto Gustavo Nunes, as cadeiras apresentam revestimentos em couro e restos de peles de coelho, uma escultura de Chico Tabibuia, uma luminária feita a partir de rasgos na parede lateral e teto. Outra luminária de teto, que fica sobre à mesa, tem hastes esculturais que foram feitas a partir de caules de palmeira. Ao fundo, existe panos de vidros que dão acesso à área externa.
Foto: Salvador Cordaro
Casa Sumê, Gustavo Neves, CASACOR SP 2019 - Casa sustentável. 
Decór rústica e minimalista. 
Sala de jantar integrada com cozinha. Revestimento de material mineral (terra, casca de árvore, misturado com tijolos de demolição), e chão de terra batida. A mesa em madeira fundida e bronze foi executada e fundida pelo arquiteto Gustavo Nunes, as cadeiras apresentam revestimentos em couro e restos de peles de coelho, uma luminária feita a partir de rasgos na parede lateral e teto. Outra luminária de teto, que fica sobre à mesa, tem hastes esculturais que foram feitas a partir de caules de palmeira. Ao fundo, existe panos de vidros que dão acesso à área externa.
Foto: Salvador Cordaro
Casa Sumê, Gustavo Neves, CASACOR SP 2019 - Casa sustentável. 
Decór rústica e minimalista. 
Sala de jantar integrada com cozinha. Revestimento de material mineral (terra, casca de árvore, misturado com tijolos de demolição), e chão de terra batida. A mesa em madeira fundida e bronze foi executada e fundida pelo arquiteto Gustavo Nunes, as cadeiras apresentam revestimentos em couro e restos de peles de coelho, uma luminária feita a partir de rasgos na parede lateral e teto. Outra luminária de teto, que fica sobre à mesa, tem hastes esculturais que foram feitas a partir de caules de palmeira. Ao fundo, existe panos de vidros que dão acesso à área externa.
Foto: Salvador Cordaro
Casa Sumê, Gustavo Neves, CASACOR SP 2019 - Casa sustentável. 
Decór rústica e minimalista. 
Sala de jantar integrada com cozinha. Revestimento de material mineral (terra, casca de árvore, misturado com tijolos de demolição), e chão de terra batida. Uma luminária Instalada em rasgos feitos na parede lateral e teto. Ao fundo, existe panos de vidros que dão acesso à área externa. Balcão e depurador de ar revestidos com material mineral, armários bontempo revestidos com tecido de algodão cru reciclado.
Foto: Salvador Cordaro
Casa Sumê, Gustavo Neves, CASACOR SP 2019 - Casa sustentável. 
Decór rústica e minimalista. 
Sala de jantar integrada com cozinha. Revestimento de material mineral (terra, casca de árvore, misturado com tijolos de demolição), e chão de terra batida. Uma luminária Instalada em rasgos feitos na parede e teto. Na lateral, existe panos de vidros que dão acesso à área externa. Balcão revestido com material mineral e forno da LG embutido e sobre o balcão existe uma especie de planta em cor bronze.
Foto: Salvador Cordaro
Casa Sumê, Gustavo Neves, CASACOR SP 2019 - Casa sustentável. 
Decór rústica e minimalista. Balcão com revestimento mineral e sobre ele um cachepô com planta em cor bronze e utensílios garimpados. Teto e parede com revestimento mineral e tecido de algodão cru reciclado.
Foto: Salvador Cordaro

LEIA MAIS: Portinari Participa da Maior Mostra de Decoração, em São Paulo

Casa Sumê, Gustavo Neves, CASACOR SP 2019 - Casa sustentável. 
Decór rústica e minimalista. Parede com revestimento de material mineral (terra, casca de árvore, misturado com tijolos de demolição), e chão de terra batida. Ao fundo, uma luminária instalada em um rasgo feito na parede, na lateral está os panos de vidro com acesso à área externa, e a mesa mesa em madeira fundida e bronze feitas pelo arquiteto Gustavo Nunes e as cadeiras com revestimentos em couro e restos de peles de coelho.
Foto: Salvador Cordaro
Casa Sumê, Gustavo Neves, CASACOR SP 2019 - Casa sustentável. 
Decór rústica e minimalista. 
O jardim, com plantas típicas da Caatinga, é assinado pelo paisagista Daniel Nunes, piso batido, mesa de madeira natural, mural de fardos de palha, algumas paredes externas são feitas com terra e resíduos gerados a partir da construção civil e tem um tom alaranjado e sacos de ráfia preenchidos com solo argiloso e moldados no próprio local.
Foto: Salvador Cordaro
Casa Sumê, Gustavo Neves, CASACOR SP 2019 - Casa sustentável. 
Decór rústica e minimalista. 
O jardim, com plantas típicas da Caatinga, é assinado pelo paisagista Daniel Nunes, algumas paredes externas são feitas com terra e resíduos gerados a partir da construção civil e tem um tom alaranjado, o jardim também conta com sacos de ráfia preenchidos com solo argiloso e moldados no próprio local.
Foto: Salvador Cordaro
Casa Sumê, Gustavo Neves, CASACOR SP 2019 - Casa sustentável. 
Decór rústica e minimalista. 
Visão da entrada. Mural de fenos, piso batido, panos de vidro, jardim com plantas típicas da Caatinga e as paredes externas feitas com terra e resíduos gerados a partir da construção civil e com um tom alaranjado.
Foto: Salvador Cordaro
Casa Sumê, Gustavo Neves, CASACOR SP 2019 - Casa sustentável. 
Decór rústica e minimalista. 
Visão da entrada para a sala de jantar, panos de vidro, mesa em madeira fundida e bronze e cadeiras com revestimento em couro e restos de peles de coelho. Luminária com as hastes esculturais feitas a partir de caules de palmeira.
Foto: Salvador Cordaro
Casa Sumê, Gustavo Neves, CASACOR SP 2019 - Casa sustentável. 
Decór rústica e minimalista. 
Visão da entrada para a sala de jantar, panos de vidro, mesa em madeira fundida e bronze e cadeiras com revestimento em couro e restos de peles de coelho. Luminária com as hastes esculturais feitas a partir de caules de palmeira.
Foto: Salvador Cordaro
Casa Sumê, Gustavo Neves, CASACOR SP 2019 - Casa sustentável. 
Decór rústica e minimalista.  Revestimento de material mineral (terra, casca de árvore, misturado com tijolos de demolição), e chão de terra batida. entrada, juntamente com uma escultura de Chico Tabibuia, da Galeria Estação. Tapete By Kamy, tingido e feito de retalhos. instalação feita com madeira de resíduos de obra.
Foto: Salvador Cordaro
Casa Sumê, Gustavo Neves, CASACOR SP 2019 - Casa sustentável. 
Decór rústica e minimalista. 
 Revestimento de material mineral (terra, casca de árvore, misturado com tijolos de demolição), e chão de terra batida. entrada, uma escultura de Chico Tabibuia. Tapete By Kamy tingido e feito de retalhos, instalação feita com madeira de resíduos de obra. No teto há uma claraboia que permite a entrada de luz natural.
Foto: Salvador Cordaro
Casa Sumê, Gustavo Neves, CASACOR SP 19 - Casa sustentável. 
Decór rústica e minimalista. 
Revestimento de material mineral (terra, casca de árvore, misturado com tijolos de demolição), e chão de terra batida. Ao fundo, a sala de jantar, e à frente, o hall. instalação feita com madeira de resíduos de obra, escultura de Chico Tabibuia e tapete By Kamy feito de retalhos e tingido.
Foto: Salvador Cordaro
Casa Sumê, Gustavo Neves, CASACOR SP 2019 - Casa sustentável. 
Decór rústica e minimalista.  plantas originarias da caatinga, muro alaranjado,uma passarela em pedra natural brasileira da Cosentino leva a uma icônica porta feita com esculturas de ex-votos e um espelho d'água.
Foto: Salvador Cordaro
Casa Sumê, Gustavo Neves, CASACOR SP 2019 - Casa sustentável. 
Decór rústica e minimalista. Jardim com espelho d'água, plantas típicas da Caatinga, paredes externas são feitas com terra e resíduos gerados a partir da construção civil em tom alaranjado e duas esculturas feitas de pedra que estão no espelho d'água.
Foto: Salvador Cordaro
Casa Sumê, Gustavo Neves, CASACOR SP 2019 - Casa sustentável. 
Decór rústica e minimalista. Jardim com espelho d'água, plantas típicas da Caatinga, paredes externas são feitas com terra e resíduos gerados a partir da construção civil em tom alaranjado e dentro do espelho d'água existem esculturas redondas em rocha natural.
Foto: Salvador Cordaro
Casa Sumê, Gustavo Neves, CASACOR SP 19 - Casa sustentável. 
Decór rústica e minimalista. 
Visão da cozinha e jardim. Cozinha revestida por uma textura de material mineral (terra, casca de árvore, misturado com tijolos de demolição), e chão de terra batida. Paredes internas também revestidas com algodão cru e tecido. Balcão. armários bontempo, luminária instalada em um rasgo feito na parede.
Foto: Salvador Cordaro
Casa Sumê, Gustavo Neves, CASACOR SP 2019 - Casa sustentável. 
Decór rústica e minimalista. 
Sala de estar integrada com cozinha.  revestimento de material mineral (terra, casca de árvore, misturado com tijolos de demolição), e chão de terra batida. Balcão, depurador, armários da Bontempo, eletrodomésticos da LG, a mesa em madeira fundida e bronze e as cadeiras apresentam revestimentos em couro e restos de peles de coelho.
Foto: Salvador Cordaro
Casa Sumê, Gustavo Neves, CASACOR SP 2019 - Casa sustentável. 
Decór rústica e minimalista. 
Cozinha. revestimento de material mineral (terra, casca de árvore, misturado com tijolos de demolição), e chão de terra batida. Balcão, depurador, armários da Bontempo, eletrodomésticos da LG e no teto há uma claraboia que permite a entrada da luz natural.
Foto: Salvador Cordaro
Casa Sumê, Gustavo Neves, CASACOR SP 2019 - Casa sustentável. 
Decór rústica e minimalista. Sala de jantar, mesa em madeira fundida e bronze e as cadeiras apresentam revestimentos em couro e restos de peles de coelho, instalação feita com madeira de resíduos de obra e uma luminária de teto, que fica sobre à mesa, tem hastes esculturais que foram feitas a partir de caules de palmeira.
Foto: Salvador Cordaro
Casa Sumê, Gustavo Neves, CASACOR SP 2019 - Casa sustentável. 
Decór rústica e minimalista.  Revestimento de material mineral (terra, casca de árvore, misturado com tijolos de demolição), e chão de terra batida. entrada, juntamente com uma escultura de Chico Tabibuia, da Galeria Estação. Há também uma obra - Presépio do artista Artur Pereira. Tapete By Kamy, tingido e feito de retalhos e instalação feita com madeira de resíduos de obra.
Foto: Salvador Cordaro / CASACOR SP 2019 – Gustavo Neves apresenta CASA SUMĒ

Gneves Arquitetura

[email protected]gneves.com

Newsletter
Avatar

Lilian Santos

Lilian Santos é formada em Design de Interiores e Marketing, trabalhou durante 07 anos em lojas especializadas em revestimentos, fez diversos cursos e treinamentos do segmento e resolveu pegar todo o seu conhecimento e criar o Revestindo a Casa para compartilhar dicas técnicas, que hoje ajuda milhares de pessoas. Ela desenvolve conteúdos para o digital, treinamentos para empresas do segmento, palestras e consultorias. Ah ela adora dar boas risadas, sempre tenta ver o lado bom das coisas e ama viajar.

Leave a Comment